Polícia Civil investigar trote para o Samu de Sousa; número ligou 128 vezes em três horas

A coordenadora de enfermagem do Samu, Mirelly Aristóteles, falou que o número de ligações falsas aumentou no início de 2015

Número ficou registrado no Sistema do Samu (Foto: Diário do Sertão)
Não é de hoje que entidades como a Polícia Militar (PM) e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o Corpo de Bombeiros sofrem com o número de trotes que chegam às centrais todos os dias. Durante a madrugada desta quinta-feira (15), um mesmo número ligou 128 vezes, para o Samu de Sousa.

O Samu é responsável pelo componente Regulação dos Atendimentos de Urgência, pelo Atendimento Móvel de Urgência, em Sousa e outros 26 municípios do Sertão da Paraíba.

O número foi identificado: (8119****) e já foi repassado para a polícia civil. As técnicas auxiliares de Regulação Médica (Tarm) que são responsáveis por atender as ligações informaram que a pessoa que faz as ligações não fala nada, liga apenas para passar o trote.

A coordenadora de enfermagem do Samu, Mirelly Aristóteles, falou que o número de ligações falsas aumentou no início de 2015. “O prejuízo é que uma linha que poderia ser usada por outra pessoa fica ocupada. Uma pessoa que precisa de atendimento de urgência pode desistir depois de ligar uma ou duas vezes e encontrar o número ocupado”, disse.

Todos as ligações ficaram registradas no sistema do Samu (Foto: Diário do Sertão)

O coordenador do Samu de Sousa, Augusto Braga, falou que estão sendo tomadas todas as providências e o número já foi repassado para Polícia Civil para tentar identificar o autor dos trotes telefônicos. “O prejuízo é que uma linha que poderia ser usada por outra pessoa fica ocupada com os trotes, por isso já estamos tomando todas as providências para localizar esse infrator”, afirmou.

Punição
O trote telefônico, quando efetuado para um serviço de emergência, sai de uma brincadeira mal-intencionada e passa a ser considerado crime, que, segundo o Artigo 340 do Código Penal, pode dar de um a seis meses de prisão e multa. 


Coordenadora de enfermagem do Samu, Mirelly Aristóteles (Foto: Diário do Sertão)
Samu Regional de Sousa
O serviço tem atualmente quatro viaturas autorizadas pelo Ministério da Saúde (MS) para circular pelo município. São três Unidades de Suporte Básico, composta por condutor, técnico em enfermagem e enfermeiro, e uma Unidade de Suporte Avançado, com condutor, enfermeiro e médico.

Veja vídeo!


DIÁRIO DO SERTÃO