Prefeitura de Catingueira volta a gastar quase 16 mil com a poda de árvores e limpeza de canais. Vereador grava vídeo e mostra situação dos canais .

A prefeitura municipal de Catingueira a cada dia vem se envolvendo em mais e mais polêmicas por conta de despesas supostamente fictícias, segundo alguns vereadores de oposição. 

No último dia 21 de fevereiro, a Câmara aprovou por 5 votos a 4 um requerimento solicitando providências do Tribunal de Contas e do Ministério Público da Paraíba com gastos, supostamente, fictícios da prefeitura municipal com a limpeza de canais e a “poda” de árvores durante o ano de 2014.

Segundo o vereador Sueldo Campos Leite, a prefeitura gastou no ano de 2014 R$ 156.000,00 com a manutenção e limpeza de 8.000 mil metros de canais e a “poda” de 3.900 árvores na cidade, gastos estes, segundo o vereador, “duvidosos”

As despesas começaram no mês de maio de 2014 e se repetiram até dezembro do mesmo ano, inclusive o valor e a discriminação dos serviços, alterando apenas o mês. “Manutenção e limpeza de canais totalizando 800 mts, retirada de entulhos e poda de 390 árvores” .

Para a surpresa do vereador Sueldo Campos, a prefeitura voltou a gastar o mesmo valor com o mesmo serviço, desta vez, com referência ao mês de janeiro de 2015. “Será possível que de maio de 2014 a janeiro de 2015 a prefeitura todo mês gastou com a poda de 390 árvores e a manutenção dos mesmos 800 metros de canais?” indagou o vereador que completou dizendo: “Como se não bastasse a denúncia que foi feita na Câmara, a prefeitura voltou a gastar os mesmos 15.600,00 com a manutenção e limpeza de canais totalizando 800 mts, retirada de entulhos e poda de 390 árvores.”

Diante da nova denúncia, o Sueldo resolveu fazer uma gravação em vídeo mostrando a verdadeira situação dos canais na cidade de Catingueira, canais estes que, em sua maioria, estão localizados próximos a residências.

Veja o vídeo abaixo


Veja o empenho que se repetiu no mês de janeiro



CLICK AQUI E ENTENDA TODA A POLÊMICA: Vereadores vão denunciar prefeito de Catingueira ao TCE e MPPB por duplicidade de despesas.

Fonte catingueiraonline