Sessão da câmara termina em confusão em município paraibano

Tambaú 247
A sessão na Câmara Municipal de Sapé foi marcada por tumulto na manhã desta quinta-feira (29). O vereador eleito da cidade de Sapé, Johni Rocha (PSDB), disse que o imbróglio foi por conta de uma mudança no regimento proposta pelo atual presidente da Casa. Houve relatos de que até spray de pimenta foi usado no momento da confusão.

“A sessão foi fechada para o povo. Aberta apenas para alguns poucos cargos comissionados e contratados da Prefeitura, para que de uma forma menos democrática possível, houvesse uma mudança no regimento interno, como se diz no futebol, aos 45 do segundo tempo. A manobra de que não tem voto para se ganhar uma eleição. A população está horrorizada com o que está acontecendo em Sapé. A população não teve direito de entrar na Câmara para saber o que estava sendo votado, vereadores não foram comunicados da sessão, não sabiam o teor da pauta. Várias aberrações.

“O presidente, num ato de desespero, a quatro dias de uma eleição, muda o regimento para que ele possa presidir a sessão, quando o regimento falava que o vereador mais votado é quem deveria presidir”, explicou.

“Tá de vaca desconhecer bezerro”, resumiu.