Motoristas de carros-pipa são presos jogando fora água que deveria abastecer população

Estado enfrenta mais um ano de seca (FOTO: Arquivo/Tribuna
do Ceará)
Com o objetivo de economizar combustível e aumentar os ganhos por viagem, os pipeiros iam até um terreno, despejavam a água e voltavam para reabastecer

Pipeiros cadastrados na Operação Carro-Pipa do Exército Brasileiro foram flagrados despejando água potável em um terreno. A água, que deveria abastecer comunidades de zonas rurais do interior do Ceará, estava sendo desperdiçada. A reportagem é da Rede Jangadeiro FM.

Esse não é o primeiro caso registrado no estado. No dia 4 de janeiro, outro pipeiro foi preso despejando 9 mil litros de água na rua, em Maracanaú, Região Metropolitana de Fortaleza.

Dessa vez, a água que deveria abastecer comunidades rurais das cidades de Boa Viagem e Pedra Branca, no Sertão Central, “se perdeu no meio do caminho”. Pipeiros contratados pelo Exército para abastecer a população estavam jogando a água fora. Com o objetivo de economizar combustível e aumentar os ganhos por viagem, os pipeiros iam até um terreno, em Arneiroz, nos Inhamuns, despejavam a água e voltavam para reabastecer. 

O escrivão Arraes, da Delegacia de Tauá, que acompanhou o caso, disse que havia cinco pipeiros no local, mas apenas dois foram presos em flagrante.

“Dois foram presos, e os outros não foram pegues em situação que a gente podia afirmar que estavam praticando o ato de jogar a água fora para simular que tinham entregue. Eles estavam no local, mas o carros-pipa estavam cheios. Foi preso um com uma assinatura de que tinha acabado de abastecer e entregar a água, e era mentira, porque não teria dado tempo sair de Tauá para Boa Viagem, ou seja, colheu a assinatura antes, abasteceu e jogou a água fora. O dono do terreno também foi flagranteado, por ter facilitado a situação. E os outros que estavam lá iam fazer a mesma coisa, mas não foram pegues”

Os dois homens continuam presos e aguardam decisão judicial. Eles vão responder por dano ao patrimônio e estelionato.

Em nota enviada à Rede Jangadeiro FM, a assessoria de comunicação da 10ª Região Militar informou que os pipeiros envolvidos no desperdício de água foram afastados das atividades. O órgão afirmou ainda que acompanha o desenvolvimento do processo jurídico que foi aberto contra eles. Em relação às fiscalizações, a 10ª Região explica que realiza, periodicamente, visitas às localidades assistidas e que monitora as viagens dos pipeiros por meio de um sistema de rastreamento.

Do tribunadoceara.uol.com.br