Bateu o desespero e tucanos chamam Instituto Paraná novamente para divulgar pesquisa contra Lula

Não é de hoje que o Instituto Paraná é usado para ajudar o PSDB a derrubar a popularidade de Lula. Com pesquisas forjadas, esse instituto é comandado por Murilo Hidalgo que seria nomeado por Beto Richa para comandar a Celepar, mas após denúncias de blogueiros, a nomeação acabou não acontecendo.

Em 2014 este mesmo Instituto lançou uma pesquisa que colocava Aécio Neves em vantagem em relação a ex-presidenta Dilma levantando suspeitas inclusive de jornalistas da grande mídia.

Agora novamente, o PSDB pede ajuda. Com a popularidade em alta do ex-presidente Lula, o Instituto Paraná ressurgiu para propagar mais uma pesquisa encomendada.

Apesar de líder nas pesquisas de intenção de voto para a corrida presidencial de 2018, o nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) é o mais “rejeitado”entre os brasileiros. De acordo com pesquisa divulgada nesta quinta-feira (23), pelo Instituto Paraná, 45,7% da população nunca votaria no petista em uma eleição presidencial. 

Na sequência da lista de rejeição na pesquisa estimulada — quando o nome dos possíveis candidatos é citado pelo entrevistador — aparecem o senador do PSDB Aécio Neves (25%), o presidente Michel Temer (24%) e o deputado Jair Bolsonaro (17,9%).

Marina Silva (12,3%), Roberto Justos (9,9%), Geraldo Alckmin (9,9%), Ciro Gomes (9%) e Joaquim Barbosa (7,3%) completam a lista de nomes que nunca seriam votados.

As porcentagens provam que os tucanos estão desesperados e farão qualquer coisa para impedir que Lula seja eleito em 2018.

Mas nós estamos aqui, para desmascarar qualquer pesquisa falsa que eles ” encomendarem”.

Do clubedaesquerda.com.br/