Áudio: Agressões verbais e ironias marcam Sessão desta quinta-feira (25) na Câmara de Piancó; Vereadores da Situação se retiram do Plenário

Um vereador do baixo clero é definido como aquele com pouca influência na Câmara, em geral mais preocupado com assuntos relacionados à sua base eleitoral, como garantir benesses que agradem seus familiares e eleitorado. Foi assim que pessoas da sociedade piancoense diagnosticou a revolta de alguns vereadores da Oposição, quando ouviram pela rádio comunitária a Sessão da Câmara de Piancó na última quinta-feira (25), quando parlamentares raivosos destilaram seu veneno contra tudo e contra todos.

PORQUE OS VEREADORES DA SITUAÇÃO SE RETIRARAM DA SESSÃO


Segundo os líderes do Prefeito e da Bancada, José Luiz e José Geraldo, respectivamente, a saída dos parlamentares da Situação do Plenário da Câmara se deu diante das agressões verbais destiladas pelos vereadores da chamada Oposição que, de forma contrária ao Regimento Interno da Casa, fez uso da palavra para instigar os parlamentares da base aliada do prefeito Daniel Galdino. 

Os vereadores Geraldo Ferreira, José Geraldo Mororó e até o secretário de saúde Antonio Leite Neto, além da ex-vereadora Peta, não foram poupados das agressões verbais proferidas por alguns vereadores contrários ao direito livre de manifestação respeitando os princípios éticos e morais que rege a Constituição Federal. Até mesmo o ex-prefeito Gil Galdino, de saudosa memória, "foi covardemente" evocado por um vereador que o acusara de desvio de conduta quando estava a frente do Poder Executivo.

O vereador Geraldo Ferreira foi provocada de forma insistente pelo vereador Pedro (ex-presidente da Câmara) e que hoje lidera a Oposição, quando disse que Geraldo só sabia usar três palavras: Sim, Não e Presente... O vereador José Geraldo Mororó se disse surpreendido com as palavras da vereadora Christianne Remígio, quando falou que iria derrubar a máscara do parlamentar, líder do bloco da Situação. O mais intrigante foi quando o presidente da Casa, Hermógenes, usou seu espaço para proferir insinuações contra os ex-vereadores Antônio Leite (Atual Secretário de Saúde), Peta (Atual Secretária de Desenvolvimento Social), bem como a ex-prefeita Flávia Serra Galdino e ao prefeito Daniel Galdino.

Diante de tantas provocações, os vereadores da base da Situação não viram outra decisão, senão, em respeito a população, se retirarem coletivamente da Sessão, por não aceitar e pactuar com esse tipo de postura, até ditatorial por parte de vereadores da oposição e até mesmo do presidente da Casa.

Com a saída dos vereadores da Situação, o presidente da Casa disse que faria nova chamada - pois já havia feito a chamada regimental -, e aqueles que não estivesse presente teria seu nome constante na Ata, como faltoso. Até o uso de celular foi proibido, e a ameaça de corte de salário. A base aliada do prefeito tem 06 (seis) vereadores, enquanto a Oposição apenas 04 (quatro). O Plenário é soberano.

"Se formos falar para rebater esse tipo de agressão, a população entenderá a nossa fala como 'bate boca', e se a gente ficar calado, vão entender como se estivéssemos consentindo com as agressões. Então é melhor se ausentar e ser ameaçado de penalidades", disse o vereador líder da Situação. 

oblogdepianco.com.br
assessoria