STF anulou 90 decisões de Sérgio Moro ontem; juiz está desesperado e sem moral


A decisão do Supremo Tribunal Federal, que libertou o ex-ministro José Dirceu, poderá ser aplicada a outros 90 presos, que ainda são mantidos em custódia por na Lava Jato.

É o caso, por exemplo, de Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, segundo reportagem de André Guilherme Vieira , e de muitos outros presos.

"Ontem, em uma rede social, o coordenador da força-tarefa da Lava-Jato em Curitiba, o procurador da República Deltan Dallagnol, afirmou que a decisão do STF frustrou a esperança dos cidadãos ao dar espaço para que políticos presos há mais tempo do que José Dirceu deixem a cadeia. Segundo ele, podem sair da prisão, a partir do precedente aberto pelo decisão do Supremo, os ex-diretores da Petrobras condenados em primeira instância por corrupção, Renato Duque e Jorge Zelada, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, também condenado, e o próprio ex-presidente do Grupo Odebrecht, Marcelo Odebrecht - que apesar de ter negociado acordo de delação premiada já homologado, ainda está preso por força de uma prisão preventiva. Dallagnol também incluiu na lista de possíveis beneficiários de soltura pelo STF os ex-deputados federais condenados por corrupção André Vargas (ex-PT), Pedro Correa (PP) e Luiz Argolo (ex-PP e ex-Solidariedade)", informa o jornalista.

152205 visitas - Fonte: Brasil247