A casa caiu, canalha!

Cana para toda a quadrilha palaciana
Reprodução: O Globo

Reportagem de André de Souza mostra que Rodrigo Janot, que levou mais tempo que Moisés para atravessar o deserto para ir à Furnas do Mineirinho, dessa vez resolveu se redimir: em documento protocolado na semana passada disse que não há dúvida de que o ladrão presidente cometeu crime de corrupção.

Janot, como se sabe, manteve o ladrão do Eduardo Cunha na Presidência da Câmara até que ele derrubasse a Dilma, uma presidenta honesta.

Agora, segundo o Globo Overseas, "a manutenção dele na Presidência contribui para a continuidade do cometimento de crimes".

Fora o Português tosco, Janot parece querer ir pra casa - em setembro - com a biografia menos suja.

O Globo também.

PHA