Ator 'símbolo da luta contra o racismo' se nega a assistir luta ao lado de Bolsonaro


O ator Bruno Gagliasso, chegou na noite deste sábado (3), na Arena Jeunesse, na Barra da Tijuca, onde aconteceu o UFC 212. Embaixador do campeonato, o ator deu um chilique ao adentrar a arena. Não, não foi ataque de estrelismo.

Ao alcançarem suas cadeiras na área vip disposta ao redor do octógno, Gagliasso e sua esposa Giovanna deram de cara com o deputado Jair Bolsonaro. 

Bastante assediado com pedido de fotos, o polêmico parlamentar estava sentado vizinho ao espaço destinado ao casal, que não gostou nada da situação e se recusou a assistir às lutas ao lado do político. Foi a maior confusão. Em protesto, a dupla deixou o evento e acompanhou de casa os três últimos embates do card principal 

Luta contra o racismo

Gagliasso vira e mexe tem que ir a delegacia para registrar queixa por comentários racistas contra a filha Titi, de 2 anos. O ator e a repórter do "Vídeo Show" foram ao Malaui, no Sul da África, no ano de 2015 para apoiar uma ONG que envia donativos para crianças carentes da qual Giovanna veio a se tornar embaixatriz. Na ocasião, eles deram entrada no processo de adoção e em 2016 receberam a permissão para adotar a criança.

Com Veja RJ