Greca aprova confisco de R$ 700 mi da previdência dos servidores de Curitiba


Amparados pela cavalaria e tropa de choque da PM, os vereadores aprovaram nesta segunda-feira (26) o confisco de R$ 700 milhões do Instituto de Previdência de Curitiba.


Por 25 votos a nove contrários, o projeto aprovado pela Câmara Municipal autoriza o prefeito Rafael Greca (PMN) a sacar o dinheiro que pertence aos 33 mil servidores municipais.

Os vereadores fazem ‘sessão bandida’ na Ópera de Arame, distante 7km do prédio histórico da Câmara Municipal no centro da capital paranaense.

O Palácio Iguaçu, sede do governo do estado, que autorizou a PM reprimir os manifestantes, comemorou o confisco da previdência.

Em 29 de abril de 2015, Beto Richa também colocou a PM para massacrar servidores estaduais com o intuito de meter a mão nos R$ 8 bilhões da ParanáPrevidência.

O pacotaço de Greca tem vários outros projetos que mexem com os direitos do funcionalismo.