Partidos roubaram “por mais de cem anos” antes do PT, diz procurador da Lava Jato

Carlos Fernando: contra Jobim. Foto: Marcelo Andrade/Gazeta do Povo. 
Carlos Fernando Lima, um dos procuradores da Lava Jato, veio a público nesta quinta-feira para dizer que, embora de maneiras diferentes, outros partidos são tão culpados quanto o PT pela corrupção no Brasil. Num post via Facebook, o procurador diz que “corrupção é corrupção”, independente de quem pratique, e que não se pode tentar minimizar o problema quando ele ocorre em um partido com que você tem mais proximidade.

“Corrupção é corrupção, independentemente de quem o faça e das motivações que tenham aqueles que corrompem ou são corrompidos. Querem alguns distinguir a corrupção do governo anterior da corrupção deste governo? Pois bem, se o PT sistematizou a corrupção, tornando-a organizada sob as asas o partido, a corrupção do PMDB e de outros partidos é atomizada, comandada por caciques regionais, em uma confederação de organizações corruptas”, disse o procurador.

“Isso é demonstrado pela quantidade de tesoureiros do PT presos, e pela ausência de tesoureiros de outros partidos. Mas esse fato não é suficiente para querermos absolver um ou outro. Enquanto um governou o país por 15 anos, ocultando seu desejo do poder eterno sob a máscara de políticas inclusivas, os outros são responsáveis por mais de cem anos de uma falsa e falida república. Não há santos aqui. Só pecadores.”
Sem salvadores

Segundo Carlos Fernando, “não existem salvadores da pátria”, nem de terno e gravata nem de verde-oliva. E que somos n[os mesmos, como povo, que precisamos ajudar o país a se livrar da corrupção. “Precisamos acabar com a corrupção e transformar nosso sistema político para que possamos caminhar eretos, saudáveis e confiantes a estrada do futuro. De outra forma estaremos apenas sentados a beira do caminho, fracos para seguir em frente, esperando apenas a próxima crise”, escreveu.